Controle de ponto online pra gestão de jornada fixa e home office.

Sumário

Deixar de usar a tecnologia é um erro que pode acabar com empresas

Falar que o mercado está cada vez mais competitivo já virou clichê. Ainda assim, muitas empresas resistem a usar a tecnologia em suas operações, mantendo o mesmo nível de serviço de décadas passadas.

O mundo dos negócios e os hábitos dos consumidores anseiam por processos mais rápidos, mas que ainda mantenham alto nível de qualidade. Por isso, manter-se no universo analógico apenas leva as empresas à decadência e falência ou ao posto de “dinossauro do mercado”, caso consiga, de alguma forma, sobreviver.

Nesse sentido, a inovação tecnológica se estabelece como um dos pilares dos negócios, permitindo a construção de credibilidade no mercado, mas por que isso acontece?

Usar a tecnologia e investir em ferramentas informatizadas permite alcançar novos níveis de qualidade, mas sem grandes aumentos de custos. Assim, este processo ajuda a empresa a ter mais credibilidade e valorização nos seus serviços e produtos. 

Ademais, os produtos conseguem entregar mais valor ao cliente. Por exemplo, mesmo que a pessoa tenha recebido um produto com defeito, há grandes chances de o cliente ficar satisfeito e voltar a comprar, desde que a empresa responda e resolva rapidamente a situação.

Afinal, você prefere comprar de um negócio sabendo que, se houver algum problema, ele será resolvido ou tentar a sorte em outro lugar?

Portanto, o uso de tecnologia é a forma de garantir o crescimento do negócio. Bem como permite melhor segurança das informações, melhorar a qualidade e prevenir problemas.

Usar a tecnologia para além das atividades-fim.

Algo bastante comum é a mentalidade de focar em usar a tecnologia apenas nas atividades-fim do negócio, por exemplo, na linha de produção.

Entretanto, desse modo, a empresa não irá colher o real benefício da informatização. Afinal, o RH ainda é burocratizado, o financeiro leva dias para aprovar uma nota e o setor de compras leva meses para ter um pedido finalizado. Enfim, de nada adianta ter apenas uma parte do negócio informatizado e todas as demais permanecerem no século passado.

Pegando o Departamento Pessoal e Recursos Humanos como exemplo, podemos ver facilmente o impacto de usar a tecnologias nas atividades-meio.

Anterior às inovações, este departamento era um verdadeiro ninho de pilhas de papéis e documentos. Assim, o processo seletivo era feito pela conferência e triagem manual dos currículos, o que levava semanas ou meses para ser finalizado —hoje, é possível realizar todo este processo em apenas 1 dia.

Outro exemplo de atividade-meio na qual usar a tecnologia é uma prática muito bem-vinda é o controle de ponto. Estar dentro da legislação de jornada de trabalho pode ser um grande desafio quando utilizamos métodos manuais de controle. Assim, um controle de ponto eletrônico é uma tecnologia que não pode faltar nas empresas.

Isso porque esses sistemas permitem:

  • Garantir que a lei de jornada de trabalho esteja sendo cumprida;
  • Fazer cálculos automáticos, evitando confusões e pagamentos indevidos;
  • Eliminar as fraudes;
  • Evitar processos trabalhistas;
  • Ganhos absurdos de produtividade; e
  • Gerenciar de forma rápida e fácil o banco de horas.

Por fim, deixar de usar a tecnologia é um erro que pode acabar com o seu negócio. Seus concorrentes irão te ultrapassar, seus produtos e serviços serão obsoletos e seus custos serão exorbitantes. 

Portanto, não deixe para depois a transformação digital do seu negócio. Afinal, este processo é contínuo, de constante aprendizado e evolução, logo, deve começar agora mesmo.

Autor do conteúdo:

Edgar Henrique

Edgar Henrique

Chief Product Officer da TradingWorks e especialista em Gerenciamento de Projetos, BPM, Mapeamento de Processos, Scrum, PMP, Bizagi, CDIA+, Kofax, VB.NET, C#, VB6, SQL Server e MS Project.

Mais conteúdos do blog