Controle de ponto online pra gestão de jornada fixa e home office.

Sumário

Sistema de ponto eletrônico para funcionários externos: como é feito?

sistema de ponto eletrônico

A tecnologia ajuda, e muito, a encurtar distâncias. Mas isso não diz respeito somente a comunicação diária: vencer obstáculos geográficos no trabalho já é uma realidade. Hoje, gerir funcionários externos é muito mais fácil, além de ser uma possibilidade em total conformidade com as leis trabalhistas. Com um sistema de ponto eletrônico ideal, a operação é realizada de qualquer lugar e acompanhada internamente pelo setor de RH.

Tudo com total praticidade para todos os envolvidos e de maneira ágil e eficaz. Quer saber melhor como ele é feito? Então continue a leitura desse artigo!

Como funciona o sistema de ponto eletrônico para colaboradores externos?

A solução mais simples para acompanhar a jornada de trabalho de funcionários externos é o sistema de ponto eletrônico via smartphone ou tablet. Essa é uma solução muito popular, que está adequada a Portaria 373 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Com a simples instalação de um aplicativo no dispositivo móvel de preferência, bastará estar conectado à internet para registrar a entrada e a saída em horário comercial. A solução deve ser simplificada, para que o processo possa poupar tempo.

Ele, inclusive, é realizado com total privacidade. Na empresa, o responsável pelo controle no RH terá acesso a todas as informações repassadas, também em relação a horas extras, banco de horas ou saídas antecipadas.

sistema de ponto eletrônico

O que observar na hora de escolher a solução?

É muito importante que a solução escolhida para o sistema de ponto eletrônico seja bem avaliada. Ela deve ser bastante flexível, de modo a acompanhar todas as necessidades do colaborador externo.

Além disso, não deixe de avaliar se o controle de ponto eletrônico respeita mesmo as convenções estabelecidas por lei e se permite a customização. Afinal, a depender da função exercida pelo trabalhador, é importante que você proporcione a ele os devidos ajustes.

Dessa forma, seja qual for a sua carga horária ou horário de trabalho, ele conseguirá fazer os devidos registros e não sairá prejudicado. Enquanto a empresa, por sua vez, terá total confiança em incentivar a autonomia para essa tarefa.

Como estipular o apontamento de horas?

Por fim, não se esqueça de estipular o apontamento de horas. O colaborador deve descrever em detalhes as atividades desenvolvidas para que uma análise de dados de gestão seja realizada.

Assim, ficará mais fácil para que o RH identifique gargalos de produtividade e oportunidades de melhoria nos processos, de modo a evitar inconsistências. Até porque, nem sempre o funcionário em questão poderá ser supervisionado – e nem isso é exatamente saudável para seu trabalho.

Lembre-se também de levar em conta a quantidade de horas adequadas para a função a qual ele exerce. Ele não deve fazer extras desnecessariamente, mas sim cumprir de maneira satisfatória o que é proposto dentro do horário pré-determinado.

O sistema de ponto eletrônico para funcionários externos é mesmo uma tecnologia indispensável dentro de qualquer grande empresa. Portanto, para otimizar o trabalho de gestão de pessoas e garantir mais motivação e autonomia para essa equipe, não deixe de investir nessa solução.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a ler sobre o RH do futuro e veja um passo a passo para automatizar seu controle de ponto, válido também para colaboradores internos.

Autor do conteúdo:

Edgar Henrique

Edgar Henrique

Chief Product Officer da TradingWorks e especialista em Gerenciamento de Projetos, BPM, Mapeamento de Processos, Scrum, PMP, Bizagi, CDIA+, Kofax, VB.NET, C#, VB6, SQL Server e MS Project.

Mais conteúdos do blog