Controle de Ponto Eletrônico | TradingWorks

Sumário

Relógio de ponto: entenda as vantagens e desvantagens e saiba como otimizá-lo

relógio ponto

O relógio ponto é um equipamento criado para registrar as entradas e saídas dos funcionários. Assim, empresas conseguem ter um melhor controle da jornada dos trabalhadores e cumprir com as obrigações da legislação trabalhista.

Há diversos métodos de registro de ponto e a lei brasileira não determina que é necessário adotar um sistema específico. Contudo, o relógio ponto hoje é o mais utilizado pelas empresas dos mais diversos portes.

Para entender melhor o porquê de ser o método mais utilizado, confira agora suas vantagens e desvantagens!

Os tipos do relógio ponto

Relógio ponto mecânico

O ponto mecânico ou cartográfico funciona como um carimbo. Assim, o relógio imprime no cartão do funcionário o horário exato da marcação. 

Dessa forma, é praticamente um controle de ponto manual, porém elimina os problemas com erros e fraudes nas datas e horários das marcações. Contudo, os cálculos e fechamento da folha de ponto ainda serão feitos manualmente pelo setor de RH.

Ponto eletrônico

Enquanto isso, o ponto eletrônico consegue eliminar os problemas de baixa produtividade e fraudes. Esse equipamento pode assumir diversos formatos, como o uso de crachás, biometria e até mesmo aplicativos que usam o reconhecimento facial.

Quais são suas vantagens?

#1 Segurança

A principal vantagem de adotar um sistema de relógio ponto é garantir mais segurança tanto à empresa quanto ao empregado.

Nesse sentido, o negócio se resguarda quanto a ações trabalhistas e que jornada de trabalho está sendo cumprida.

Enquanto isso, o empregado possui mais tranquilidade que sua carga de trabalho será respeitada, dando a possibilidade de reivindicar seus direitos.

Não podemos esquecer de que um relógio ponto dificulta as fraudes no controle de ponto. Assim, há mais confiança nos registros, o que ajuda ter uma relação trabalhista mais saudável.

#2 Praticidade

A tecnologia propicia um ganho de produtividade e simplifica diversos processos dentro do setor de RH. Nesse sentido, o relógio ponto elimina a tarefa maçante de calcular as folhas de ponto uma a uma.

Os relatórios e registros são gerados muitas vezes com um simples apertar de um botão. Logo, vemos um aumento na produtividade do setor e na motivação do time — ninguém aguenta ficar semanas olhando para uma planilha lançando horários de funcionário, convenhamos.

Aliás, quando tiver algum problema, as marcações de ponto podem ser facilmente checadas ao comparar o que consta no sistema com o comprovante emitido pelo relógio.

Ademais, caso a empresa venha ter problemas com ações trabalhistas, será muito mais rápido e confiável olhar os registros para apresentar a defesa.

#3 Redução de falhas humanas

Não há como imaginar que em tarefas sendo executadas por pessoas não haverá falhas. Ou seja, não é de se espantar que um analista de RH possa errar em uma fórmula no Excel, ou pular uma linha da folha de ponto.

Esses erros são comuns, mas podem causar grandes prejuízos à empresa. Assim, o relógio ponto se torna uma boa solução para reduzir as falhas humanas.

Com a ajuda da tecnologia é reduzido problemas com:

  • Pagamento errado de horas extras;
  • Falha no cálculo do banco de horas;
  • Atrasos para fechamento da folha de ponto e pagamento;
  • Rasuras ou esquecimento da marcação de ponto;
  • Registros em locais e horários errados; etc.

São diversas situações que a falha humana está presente e que podem ser resolvidas com adoção de um sistema de controle de ponto eletrônico.

#4 Melhor produtividade

Pela praticidade e redução de falhas, a produtividade do setor é claramente beneficiada. Assim, o RH consegue executar mais tarefas em menos tempo e ter uma atuação mais ativa e estratégica.

Desvantagens do relógio ponto

Adoção do relógio ponto mecânico

As desvantagens não são muitas, mas se utilizar um relógio ponto mecânico (aquele que carimba o cartão do funcionário) os problemas são vários.

Na realidade, o ponto mecânico apenas garante que os horários estejam exatos. Contudo, ainda haverá diversos problemas, como:

  • Funcionário esquecer de marcar o ponto;
  • Colaborador marcar ponto de outro;
  • Muito tempo gasto apenas na conferência;
  • Folha de pagamento levar semanas para ser fechada;
  • O RH fica sobrecarregado e lento.

Não há possibilidade do controle em home office ou equipes externas

Para negócios que contam com equipes externas ou em home office, o relógio ponto acaba não permitindo esse controle.

Afinal, o REP precisa ser instalado no escritório da empresa, visto que é nada prático ou econômico cada funcionário carregar um equipamento desse consigo.

Nesse sentido, é bom lembrarmos que para empresas que atuam em regime remoto ou com vendedores externos, há a possibilidade do uso de controle de ponto digital. Assim, o funcionário consegue fazer a marcação direto do celular, com total segurança e praticidade.

Como otimizar o uso do relógio ponto? 

Por fim, sabemos que o relógio ponto existe no formato mecânico e eletrônico. Então, para você ganhar na produtividade e otimizar os processos de RH o mais indicado é adquirir o sistema eletrônico.

Assim, todo o registro, relatórios e cálculos são gerados em um estalar dos dedos, em vez de levar semanas.

Para otimizar os processos e simplificá-los, a exportação dos arquivos (como os AFD e AFDT) são essenciais. Por exemplo, com o controle de ponto da TradingWorks a exportação dos dados é simplificada e conta com diversos formatos prontos. Com isso fica ainda mais fácil fazer integrações com outros sistemas da empresa.

Para negócios que possuem sistemas de Business Intelligence estabelecidos é possível utilizar a exportação de arquivos para otimizar a geração de relatórios poderosos para a tomada de decisão.

Nesse sentido, é necessário fazer uma boa avaliação do relógio ponto que atende sua empresa, dependendo do tamanho da equipe, orçamento e integrações. Com adoção do sistema adequado, você utilizará dos relatórios otimizados para tomada de decisões mais rápidas com as informações em tempo real e, por exemplo, aprimorar ações de planejamento do quadro de horários.

Para te ajudar a escolher o melhor sistema de controle de ponto pra sua empresa, criamos um guia para você, basta clicar aqui e conferir!

Autor do conteúdo:

Edgar Henrique

Edgar Henrique

Chief Product Officer da TradingWorks e especialista em Gerenciamento de Projetos, BPM, Mapeamento de Processos, Scrum, PMP, Bizagi, CDIA+, Kofax, VB.NET, C#, VB6, SQL Server e MS Project.

Mais conteúdos do blog