Controle de ponto online pra gestão de jornada fixa e home office.

Sumário

Saiba como calcular o valor da hora trabalhada dos colaboradores!

O valor da hora trabalhada é uma informação muito importante para quem trabalha no RH. Afinal, muitos cálculos referente a remuneração dos funcionários necessitam desse dado. Por exemplo, os descontos de atrasos e pagamento de horas extras precisa do valor da hora.

Não entender como calcular o valor da hora trabalhada dos colaboradores pode levar a erros que causam prejuízos e processos trabalhistas.

Se você quer evitar essa situação na sua empresa, leia até o fim para entender de uma vez por todas o cálculo!

O que é valor da hora trabalhada?

O valor da hora trabalhada é basicamente sabermos quanto uma pessoa ganha por cada hora que ela trabalha.

Por isso, é importante sabermos qual é a jornada de trabalho do funcionário. Em geral, pela CLT o limite máximo é de 44 horas semanais. Isso por dia representa 8 horas por dia, mas que poderá ser estendida por 2 horas com acréscimo de 50% no pagamento por hora extra.

Mas, ‘pera aí! Como que iremos saber quanto um funcionário recebe pela hora extra? Para isso precisamos saber o valor da hora trabalhada.

Essa é uma informação que o RH e DP precisam conhecer bem. Além de fazer o pagamento de salários, também funciona como um dado importante para análise de alguns indicadores de RH.

Por que devemos saber o valor da hora trabalhada?

Gerenciar melhor o potencial da sua equipe

Um dos motivos mais importantes de saber essa informação é aproveitar melhor o desempenho da equipe. Por exemplo, colocar um alto executivo que ganha R$ 500 por hora para fazer uma atividade que você pode pagar alguém para fazer por R$ 100/hora não faz sentido.

Então, é um ótimo indicador para comparar o custo com o rendimento de um projeto.

Assim, vemos que o valor da hora trabalhada do profissional é um fator importante para pensarmos em ações que visem entregar o maior retorno para empresa. 

Estar em dia com a CLT

Além disso, a legislação trabalhista ordena que o pagamento seja feito por horas de trabalho. Então, é natural que para isso seja fundamental gerar a folha de pagamento com base no valor da hora trabalhada.

O cálculo das horas extras também utiliza essa informação. Portanto, entender seu cálculo é fundamental para evitar conflitos, processos e multas trabalhistas.

Avaliar o ROI

Saber o valor da hora trabalhada é importante para entender o Retorno sobre Investimento (ROI) que o negócio possui.

Assim, ao saber esse dado conseguimos mensurar quanto de retorno a empresa tem com a ação. 

Lembrando que a remuneração é um dos fatores de motivação, que faz a equipe se tornar mais produtiva. Então, para entender se a estratégia remuneração está gerando resultados temos que saber o valor da hora e compará-la com o retorno financeiro.

Aprenda o cálculo

Quer aprender a calcular o valor da hora trabalhada? Já prepara seu papel, a caneta e a calculadora, é hora de entrarmos na matemática!

#1 Saiba qual é a jornada de trabalho e seu salário

Primeiro, precisamos saber a jornada de trabalho do colaborador em questão. Para isso, devemos observar o contrato de trabalho dele.

Em geral, a jornada de trabalho mais comum é de 8 horas diárias, conforme a contratação CLT. Então iremos utilizar esse valor para nossos exemplos, mas se no seu caso for diferente basta mudar o valor nos cálculos.

Então, teremos que a remuneração mensal do trabalhador seja referente a 220 horas de trabalho. 

Para nosso exemplo, vamos considerar que o funcionário custe para a empresa R$ 2.897,65 — incluindo salários, benefícios, encargos e etc. 

Explico melhor o motivo de usar o custo total, mas se for calcular adicional noturno, por exemplo, utilize o salário descrito em contrato (sem considerar custos de benefícios e encargos para empresa).

#2 Divida o salário pela quantidade de horas

Agora basta você pegar o valor do nosso custo e dividir pelas horas para encontrar o valor da hora trabalhada:

  • 2.897,65 / 220 = R$ 13,17

Então, descobrimos que, na jornada normal, nosso colaborador custa R$ 13,17/hora para a empresa.

Bem simples o cálculo, não é?

Aliás, é importante que seu cálculo seja considerando o custo total do empregado para utilizar nos planejamentos.

É muito comum que profissionais considerem o valor nominal que o funcionário recebe em contrato. Por exemplo, no contrato de trabalho está descrito que a remuneração é o salário mínimo vigente. 

Assim, o gestor utiliza nos cálculos o valor de R$ 1.100,00 (valor de 2021), sendo que o funcionário custa para a empresa mais do que isso.

Com isso, o orçamento da empresa irá considerar custo abaixo do real e indicadores irão dar informações imprecisas.

Enfim, caso você seja o funcionário e esteja querendo saber seu valor de hora trabalhada também é interessante calcular com base no seu custo total para o empregador. 

Contudo, para planejar seu orçamento pessoal utilize o valor do salário líquido — aquilo que você recebe depois dos descontos na folha.

Valor da hora trabalhada em outras situações

Agora que sabemos o valor da hora trabalhada, podemos calcular corretamente os valores devidos em casos de hora extra e trabalho noturno.

Hora extra

Pela CLT, o funcionário que trabalhar mais de 8 horas no dia terá que receber um adicional de 50%.

Porém, nesse caso teremos que utilizar o valor do contrato. Pois os encargos trabalhistas serão calculados posteriormente.

Então, digamos que o funcionário tenha uma remuneração de R$ 1.500,00 e jornada de trabalho de 220 horas:

  • 1500 / 220 = R$ 6,82 por hora
  • 6,82 x 1,50 (50%) = R$ 10,23

Ou seja, para cada hora extra do funcionário a empresa terá que pagar R$ 10,23.

Trabalho noturno

No trabalho noturno há um acréscimo de, no mínimo, 20% sobre o valor da hora diurna.

Utilizando o mesmo exemplo anterior, teremos:

  • R$ 6,82 x 1,20 = R$ 8,18

Para cada hora noturna que o empregado fizer no mês a empresa terá de pagar R$ 8,18.

A importância do controle de ponto

Os cálculos são simples de se fazer, mas nada práticos no dia a dia. Por isso, lance mão da tecnologia para ganhar mais produtividade e economizar no seu setor.

Utilizar um controle de ponto eletrônico é fundamental para calcular o valor da hora trabalhada, e para uma boa gestão de pessoas. Assim, há segurança, economia e regularização frente às leis trabalhistas. Além disso, o software fornece relatórios gerenciais com indicadores e métricas para apoiar a tomada de decisão.

 Portanto, com um sistema desse sua empresa:

Quer saber mais sobre? Clique aqui e entenda tudo sobre o controle de ponto eletrônico.

Autor do conteúdo:

Edgar Henrique

Edgar Henrique

Chief Product Officer da TradingWorks e especialista em Gerenciamento de Projetos, BPM, Mapeamento de Processos, Scrum, PMP, Bizagi, CDIA+, Kofax, VB.NET, C#, VB6, SQL Server e MS Project.

Mais conteúdos do blog