Controle de ponto online pra gestão de jornada fixa e home office.

Sumário

Cálculo de banco de horas: saiba como fazer sem errar

Aprenda como fazer o cálculo de banco de horas.

Fazer o devido cálculo de banco de horas pode ser confuso e é necessário ter bastante atenção. Afinal, um erro poderá causar problemas na relação entre colaboradores e empresa.

Por isso, nesse artigo vamos tirar as principais dúvidas para fazer o cálculo de banco de horas sem errar. Vamos lá?

O que é o Banco de Horas

O que é banco de horas
Foto por Freepik

Muitos analistas acabam confundindo o Banco de Horas como sendo a mesma coisa de Horas Extras. Apesar da confusão, é importante saber que são coisas diferentes.

Nesse sentido, o Banco de Horas funciona como uma forma de contabilizar as horas que foram trabalhadas a mais, sendo que, no caso em que há uma certa quantidade de horas acumuladas, o colaborador pode optar por tirar o dia de folga ou ir embora mais cedo. 

Contudo, há situações em que o funcionário pode ficar “devendo” horas. Por exemplo, quando ele precisa sair mais cedo por algum motivo, as horas em que ficou fora podem ser descontadas do banco.

Dessa forma, no Banco de Horas é preciso fazer o cálculo da diferença das horas trabalhadas em relação à jornada acordada.

A empresa tem a opção de compensar as horas em outro dia em vez de incluir na folha de pagamento. Portanto, vale a pena dizer que não calculamos, mas administramos o Banco de Horas.

Por isso, iremos falar como você pode gerenciar ele para fazer o cálculo correto de compensação de horas.

Compensação de horas

No art. 59 da CLT, no parágrafo 2º temos que a empresa poderá, por acordo ou convenção coletiva, que as horas trabalhadas sejam compensadas pela correspondente diminuição em outro dia.

Ou seja, um funcionário poderá entrar mais tarde ou sair mais cedo conforme ele tiver saldo no Banco de Horas. 

Entretanto, há empresas que preferem utilizar o Banco de Horas para emendar feriados. Sabe aquela segunda-feira antes do feriado na terça que todo mundo queria que emendasse? Então, esse é um caso corriqueiro do uso da compensação de horas.

Porém, é necessário contabilizar corretamente o Banco de Horas para que a equipe não trabalhe a mais ou a menos do que o combinado.

Ademais, não esqueça de que esse banco de horas precisará ser compensado em até 6 meses, caso não houver acordo individual para a compensação no mesmo mês.

Como fazer o cálculo de banco de horas

Cálculo de banco de horas
Foto por Freepik

Para fazer o cálculo do banco de horas é preciso ter algumas informações diárias dos colaboradores, como o horário de entrada e saída, por exemplo.

Tais informações são importantes para que seja possível calcular a carga horária trabalhada ao longo de cada dia.

E para que esse cálculo é importante? Bom, como já foi dito anteriormente, o saldo acumulado no banco de horas depende de quantas horas a mais ou a menos, foram trabalhadas durante as jornadas.

Sendo assim, se um funcionário que deveria trabalhar 6 horas por dia, chega 30 minutos atrasado em um dia, mas trabalha 30 minutos a mais no dia seguinte, tem o banco de horas zerado.

Por outro lado, se ele chega 30 minutos atrasado em um dia e no outro, trabalha duas horas a mais, fica com um saldo positivo de 1 hora e 30 minutos.

Para entender melhor como o cálculo de banco de horas é feito, veja o exemplo a seguir.

João cumpre a jornada semanal de 40 horas, trabalhando 8 horas por dia de segunda à sexta-feira. Se, durante a semana, seus horários de entrada, intervalo e saída foram:

  • SEG 09:32 – 12:00 / 13:01 – 18:05 7h32
  • TER 08:55 – 11:58 / 12:57 – 18:10 8h16
  • QUA 09:02 – 11:30 / 12:30 – 18:02 8h
  • QUI 08:58 – 12:13 / 13:13 – 18:14 8h16
  • SEX 09:00 – 11:49 / 12:50 – 17:30 7h29

O cálculo de banco de horas referente à jornada semanal acima ficaria da seguinte forma:

  1. Some as horas trabalhadas

    7h32 min + 8h16min + 8h + 8h16min + 7h29min = 39h33

  2. Subtraia da quantidade de horas da jornada de trabalho

    40h – 39h 33min = 27 minutos

Se o resultado obtido ao final da semana tivesse sido maior que 40 horas, o trabalhador estaria com o saldo positivo em seu banco de horas. Porém, como no caso deste exemplo a quantidade de horas trabalhadas foi menor que 40, João ficou “devendo” 27 minutos do banco de horas.

A vantagem de automatizar o cálculo de banco de horas

Buscar formas de automatizar esse cálculo se torna essencial para aumentar a produtividade do departamento. Afinal, sem precisar ficar lançando dados em planilhas, você poderá focar seu tempo em ações mais estratégicas para empresa.

Algumas das vantagens de ter um sistema de controle de ponto que faça de modo automático esses cálculos:

  • Integração com os outros sistemas de gestão;
  • Cálculos de banco de horas e horas extras automáticos e exatos;
  • Segurança nas informações, evitando problemas trabalhistas
  • Relatórios e dashboards gerenciais;
  • Segurança dos dados.

Enfim, um sistema automatizado poderá salvar muito do seu tempo de trabalho e ainda ser uma fonte de economia para a empresa.

Se quiser saber como um sistema de controle de ponto digital, como o da TradingWorks, pode te auxiliar nos cálculos de RH veja esse artigo que falamos sobre isso nesse link.

E na sua empresa, como vocês fazem o cálculo de banco de horas dos colaboradores?

Autor do conteúdo:

Edgar Henrique

Edgar Henrique

Chief Product Officer da TradingWorks e especialista em Gerenciamento de Projetos, BPM, Mapeamento de Processos, Scrum, PMP, Bizagi, CDIA+, Kofax, VB.NET, C#, VB6, SQL Server e MS Project.

Mais conteúdos do blog